Matéria do dia

Rogério Alves: Vamos salvar o Brasil sem buscar salvadores

Por Rogério Alves Advogado O governo Temer representa o fim (ou a continuidade) do grupo corrupto que governa o Brasil desde 2008 e é preci...

Publicidade

Roberto Costa reitera denúncia de suposta licitação fraudulenta em Bacabal

Aurina Carneiro
Agência Assembleia


Resultado de imagem para deputado roberto costa
O deputado Roberto Costa (PMDB) reiterou, na sessão desta quinta-feira (13), denúncia contra a Prefeitura de Bacabal que, segundo ele, organizou de forma fraudulenta uma licitação direcionada para aquisição de carros de aluguel para o município. O parlamentar informou que já teve o cuidado de levar a denúncia, com a devida documentação, à Polícia Federal.

“Nós entregamos todos os documentos à Superintendência da Polícia Federal. E o superintendente abrirá um inquérito para apurar toda a nossa denúncia. Falamos a ele exatamente sobre a quadrilha que se instalou na Prefeitura de Bacabal com um único objetivo de desviar recursos públicos da prefeitura. E essa quadrilha, essa organização criminosa é comandada principalmente por duas figuras conhecidas na cidade de Bacabal: Raimundo Florêncio Monteiro Neto, vice-prefeito do município, e a primeira-dama Patrícia Flávia Braga Vieira, esposa do prefeito Zé Vieira”, declarou Roberto Costa.


Ele explicou que o documento da ‘licitação direcionada’ foi assinado também por Carlos Gusmão, secretário de Educação do município, e por Fábia Cristina Braga Rodrigues, irmã da primeira-dama, que é secretária de Ação Social.
“Por que essas figuras assinaram esse documento direcionando esta licitação? Exatamente porque um é secretário de Educação, a primeira-dama era secretária de Saúde e a irmã dela era secretária de Ação Social, e o vice-prefeito secretário de Administração do município, porque existem recursos federais nessas secretarias em que essa organização criminosa queria desviar dos cofres públicos”, frisou o deputado.


Ele citou como prova o Pregão Presencial nº 010/2017, onde só para a Secretaria de Administração existem oito veículos tipo camionete motor 3.0 4x4 com ar-condicionado movido a diesel, cabine dupla.


“E o mais grave de tudo isso: eles fizeram uma licitação para 54 automóveis e moto e na hora que deram o resultado desta licitação, eles fraudaram a ata. Por quê? Eles colocaram no resultado da homologação o mesmo veículo, a mesma camionete que eram oito, eles transformaram no resultado em oitenta e oito, onde eram quatro veículos automóveis motor 1.0, eles transformaram em 44, a moto que eram 7 eles transformaram em 77 e a camionete cabine simples, que eram duas, eles transformaram em 22, por quê? Porque esta licitação fraudulenta, além de fraudarem a licitação, eles transformaram em uma ata de registro de preço, para quê? Para levar essa organização criminosa também para outros municípios da região para desviar o dinheiro público também dos outros municípios”, afirmou Roberto Costa.


Ele frisou que o vice-prefeito Florêncio Neto e a primeira-dama Patrícia Vieira estão comandando essa organização criminosa, em razão do precário estado de saúde do prefeito Zé Vieira. Roberto Costa explicou que, por essa razão, tomou a iniciativa de formular a denúncia ao superintendente da Polícia Federal.
“E o inquérito será aberto para que a gente possa terminar com essa sangria absurda do dinheiro público de Bacabal, porque a população continua abandonada, a população continua sem ser assistida em seus direitos mais elementares. A cidade está completamente abandonada. E essas duas figuras, senhor Florêncio Neto e dona Patrícia Vieira, estão acabando com o município, com o sonho da população de Bacabal, com o futuro das crianças e dos jovens da cidade”, ressaltou Roberto Costa, solicitando providências da Polícia Federal e do Ministério Público.